AS DROGAS MATAM

O TABACO PODE MATAR

Você pode escolher: A VIDA É SUA!


Quarta-feira, 20.07.11

Farta de gente, do livre arbítrio,

tolice, crendice, mesmice, chatice,

parvoíce, (minha e dos outros).

Merda! – sim, fui eu que disse.

 

Vocábulo da língua portuguesa,

consta no dicionário de calão.

Mas português? Sim! Não!

Porque em francês

inglês, chinês, alemão...

tem outro som, a mesma conotação.

 

Eis que... Então...

(e, apenas por curiosidade,

abri um dicionário mais recente).

Pasmem, ó gente!

Não!? Verdade!!!

Consta do dicionário, simplesmente.

E não é calão! É vulgarismo,

próprio do vulgo, da plebe,

do homem comum.

E o que sou eu?

Será só machismo?

Pff!!! Mais um!...

 

Mas sou mulher(!...)

Com todo o meu feminismo...

Merda!!!

Também meto a colher!

 

Ando para a frente

ou para trás?

Persistente, insistente,

tenaz,

contundente, indiferente,

incapaz

de mover-me,

(no ciclo vicioso da vida),

do mesmo e limitado lugar.

Não quero abater-me!

QUERO PAZ!

Vou desabafar: Merda!

Co’a minha impertinência contumaz!

 

------------------------------

4/10/2002

Laura B. Martins

Soc. Port. Autores nº 20958


TAGS - temas do blog
(clique em cima):

publicado por LauraBM às 23:15 | link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito

Quinta-feira, 15.07.10

Vamos rir com a notícia destacada no jornal português "Correio da manhã" de 28/01/2004, pág. 12 


Diz a legislação portuguesa o seguinte, +-:

 Todo o condutor que na via pública, em veículo motorizado ou não,

for apanhado com excesso de álcool no sangue,

vai a tribunal, e fica inibido de conduzir durante o prazo decretado pelo juiz.

 Dependendo da existência ou não de cadastro em matéria de infracções rodoviárias,

poderá ser sujeito  a prisão até um ano ou 120 dias de multa,

desde que a taxa seja igual ou superior a 1,2 gr/l.


Acidente na estrada 

 

Ia o Chico português na carrocinha sentado

quando bateu de raspão num carrito estacionado.

Salta a dama no assento a espreitar o arranhão.

E, em fuga se põe o burro, mais o dono beberrão.

 

Vai ao Posto da polícia, a senhora, já zangada.

Conta o abalroamento acontecido, na estrada.

 Com a sirene a tocar sai um carro, em disparada;

perseguindo uma carroça e uma mula cansada.

 

Com o aparelho em riste, três mil metros adiante,

faz-se a prova do balão ao cigano meliante.

 Dão-se as rédeas à mulher, depois da prova provada;

assim, de esposa, passou pra 'condutora encartada'?!?!

 

Foi ouvido p'lo Juiz d' Instrução, do Tribunal.

Aguarda, em situação de 'julgamento final'.

 Mas... Oh! Coisa caricata! Deixam solto, o leviano,

com a Residência Fixa no 'acampamento cigano'.

 

Tem, a senhora lesada, que avançar com acção cível,

se pretender que lhe paguem «Prejuízo presumível».

A Legislação prevê: Condutor embriagado,

iniba-se a condução. Seja ou não motorizado!

 

De 2 meses a 2 anos pode aplicar-se a sanção.

Resta saber se, o juiz, pune este homem ou não (?)

 É condutor de carroça? Cigano? Bêbedo? Então?

No País, se desconhece caso igual. Que confusão!

-------------------------------------

 28/01/2004

Soc. Port. Autores n.º 20958

Laura B. Martins 


TAGS - temas do blog
(clique em cima):

publicado por LauraBM às 17:48 | link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito

Segunda-feira, 06.07.09

Ranchos folclóricos do Norte de Portugal

 

"PAULITEIROS"

 

(Miranda do Douro)

 

São os Pauliteiros,

cá da minha terra,

armados de paus;

não, pra fazer guerra.

 

Tem homens de saias,

que não são escoceses.

Xailes e ceroulas?

Ranchos portugueses!

 

Com meias de riscas,

nas pernas viris,

nada deixam ver;

só um ar feliz!

 

De chapéus floridos,

e fitas ao vento...

Usam avental

como um ornamento.

 

Flautas, harmonia;

caixas, marcam som.

Até castanholas...

dão um certo tom.

 

Dançam... batem paus,

bombo... Um tocador

na gaita de foles

sopra, com ardor.

 

Pensam que estes homens

são efeminados?

Cuidaaaado! Escondidos,

grossos cajados!?

 

-------------------------------- 

30/01/2004

aura B. Martins

Soc. Port. Autores n.º 20958


TAGS - temas do blog
(clique em cima):

publicado por LauraBM às 00:30 | link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito

Quarta-feira, 08.10.08

Muita gente ainda conserva a mesma ideia que eu acerca destas novas redes sociais.

Uma multidão já cedeu mas eu ainda estou a 10% porque a isso fui obrigada.
 
Uma amiga que só me manda recados do Facebook, fez com que eu me inscrevesse num jogo da quinta.
Sendo dada a hortas e animais, lá fui mas desisti. Não tenho tempo para aquelas hortaliças virtuais e animais tipo avatar. 
Se quero saber dela tenho que entrar lá na rede porque ela se deixou de mensagens por e-mail. Diz que não tem mais tempo para isso. Vou, e logo vejo quantas causas abraça, quantos sites assina, quantos seguidores tem, para quantos amigos escreve, que tipo de recados envia, a quantos blogs vai, quantos mais segue, etc.
É pior que andar pela casa das vizinhas a fofocar.
Dantes, escrevíamo-nos quase diariamente. Hoje, é raro!
Eu acabo não sabendo nada de concreto sobre ela e ela de mim.
Se vem uma mensagem pelo correio do Windows, já nenhuma de nós se lembra do que contou semanas atrás. Então, a gente fica se repetindo e quando relembra algo acaba pensando que está apenas a perder tempo.

Outros que me encontraram pelo Facebook, disseram-me que é muito bom para se encontrarem amigos perdidos. Bom para quê?
Que foi que mudou? Tudo!!!!!
Perdeu-se o conceito de verdadeiro amigo, o ombro para chorar e as palavras amigas para nos consolarem.
Em vez do antigo telegrama, hoje manda-se um recadinho pelo Facebook e já está.
E sabem que mais? Já tentei fazer amigos novos pelo dito Facebook; acabo perdendo todos para a pressa dos recados.
Eles não desistem do famigerado esquema do dito cujo. Gostam assim!

Ninguém quer mais o sossego do Outlook ou do Windows Live Mail, para escrever uma longa mensagem descansadamente.
Ninguém mais quer parar para lembrar as conversas com determinada amiga, do que se queixa, como se relaciona com a família, quais são os últimos motivos de orgulho e alegria, etc.
Ninguém acha mais jeito em consolar os amigos porque ninguém sabe ao certo como vivem nem que problemas enfrentam.
Perdeu-se a qualidade para a quantidade.
É espectacular ter dezenas de amigos - ou serão seguidores? Faz-me lembrar os apóstolos com a multidão atrás.
Mas a multidão que seguia um apóstolo queria escutar-lhe a palavra. Hoje, ninguém quer nem sabe ouvir mais nada. Nem param para
pensar!
Aliás, não param para pensar, escutar ou ler. É tudo na corrida! Mas de que tanto correm? Será deles mesmos?
Para que é a pressa? Há fogo? Só se for nas suas cabeças porque, hoje, tanto adultos como crianças se queixam da falta de atenção.

E que tal trocar essa corrida desenfreada por uns momentos de calma e concentração?
Sobre as consequências nefastas exercidas por este tipo de vivência, em relação aos amigos e à própria família, que tal um pouco de
meditação ?
Sentem-se superiores na quantidade, em detrimento da qualidade seja lá do que for?
Acham, realmente, que esse caminho encomprida a vida e acrescenta horas às 24 de cada dia?
Que ilusão!!!!!
-------------------
Laura B. Martins
27/08/2010

TAGS - temas do blog
(clique em cima):
,

publicado por LauraBM às 01:23 | link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito

Sexta-feira, 04.07.08

Há coisas neste País, que nem dão pra acreditar:

ou nos partimos a rir ou ficamos a chorar.

 

Vejam só esta notícia, apanhada na TV.

Foi na SIC - como sempre, tem coisas que ninguém crê!

 

Mas, é certo que aparecem, muito bem documentadas:

repórteres, entrevistas, filmes e fotos tiradas.

 

Não consigo recordar o nome do povoação,

As barracadas são tantas!... Preciso mais atenção!

 

Já vejo o telejornal com a caneta no ar,

pronta para o que vier... e no meu bloco anotar.

 

Era, algures numa terra, ali para o Alentejo;

fora da povoação e numa estrada de brejo.

 

Foi isto que aconteceu: por ter sido alargada,

houve um posta que ficou... a nadar no meio d' estrada.

 

Entrevistam-se habitantes que se  mostram indignados!

Contrariamente, há estrangeiros pouco ou nada admirados!

 

O poste, é propriedade da PT, (dos telefones);

que foi chamada de tudo, aos gritos e com trombones.

 

Chama-se a SIC, pra ver como é a condução

numa estrada, após a curva, «nascendo um poste do chão»!

 

É coisa mal explicada, e a solução demora:

Estará enganada a estrada... ou a PT? Já agora!!!!!!!

 

O certo é que as entrevistas, divertidas por sinal,

mostram estrangeiros sorridentes, dizendo: - É Portugal!

 

Falando, encolhem os ombros e sorriem, para nós;

enquanto barafustamos até ficarmos sem voz!

 

Eu só queria saber, qual a regra que se aplica,

nesta condução d' estrada! Alguém me dá uma dica?

 

3.600 euros pediu, ao ser contactada

a PT, para mudar aquela estaca danada!?!?

 

Talvez seja de madeira exótica, a qualidade

do postezito malandro... Ou é curva mal traçada?

---------------------------------

30/08/2004

Laura B. Martins
Soc. Port. Autores n.º 20958


TAGS - temas do blog
(clique em cima):

publicado por LauraBM às 22:33 | link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito

Domingo, 15.07.07

caixaomad.escura.jpgO João contabilista, cujo apelido é Lourenço,
apanhou um grande susto que o deixou um pouco tenso.

Para armar em gente fina comprou, em Rio de Moinhos,
um barracão pra garagem; pôr lá um ou dois carrinhos.

Mas a dona que era esperta, viúva de cangalheiro,
tinha herança do marido lá dentro do pardieiro.

Recebeu o seu dinheiro... fez o negócio, calou-se...
deixou a batata quente para o João... e pirou-se!

Quando o nosso amigo quis entrar, passar vistoria,
vê cinco urnas no chão (...) Parecia a sacristia!

Ai, Jesus! Mas o que é isto? Berra o João, vai-se embora.
Corre a dizer à senhora: - Quero isto daqui pra fora!

Mas a nossa provinciana, diz: - Não! Você só lucrou.
Então... até teve bónus... e nada mais lhe custou!
------------------------------
19/09/2001
Laura B. Martins
Soc. Port. Autores nº 20958


TAGS - temas do blog
(clique em cima):

publicado por LauraBM às 22:06 | link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito

Quarta-feira, 05.07.06

comput.zangados.gifNo mundo não sabemos que fazer.
Na vida não sabemos como agir.
Falando, deitamos tudo a perder.
Calando, é como estar a fingir.

Perdi o meu amigo virtual.
Claramente falei; e não gostou.
Apontei-lhe um erro fenomenal
no seu poema, e ele desandou.

Eu vou contar a história e pedir,
a quem ler isto, se responder-me possa,
que diga se devemos engolir
quando um amigo é motivo de troça.

Escreveu ele um poema, assaz jocoso,
desses de fazer rir, que não tem mal;
e, porque é um poeta virtuoso,
doeu-me aquele engano colossal.

Rimou, ele, a palavra Kumasatra
que não existe, (mas um erro qualquer faz),
com o verso «sair pela culatra».
Se houvesse tal palavra... era capaz!

Logo escrevi, apontando-lhe o defeito;
e disse, Kamasutra, dever ser.
Brincando, acrescentei, não haver jeito
por ser rima difícil de fazer.

Amofinou-se o homem, não gostou.
Julgando-se infalível, respondeu
que não ligava a 'isso', nem ligou.
Foi-se no éter. Nunca mais ele escreveu.

Perante tamanha desfaçatez,
ao ver a amizade reverter,
eu rezo: - Deus, que do alto tudo vês,
manda-me só amigos pra valer!

Está pendurado, numa placa de madeira,
este poema, para eu não esmorecer
no são cultivo d'amizade verdadeira;
mandando «às favas» quem me quer aborrecer.
--------------------------------------
5/03/2003
Laura B. Martins
Soc. Port. Autores n.º 20958


TAGS - temas do blog
(clique em cima):

publicado por LauraBM às 23:49 | link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito

Terça-feira, 12.07.05

livro_oculos.jpg
Todo o artista é meio louco. Todos têm seu saber.
Tendes cada um o vosso. O meu, é saber escrever!

Escrever, toda a gente sabe; menos o analfabeto
que às vezes também diz versos, sem os passar ao concreto.

Concreto, abstracto, palavras, todas sem significado.
Colhidas durante a vida que se assemelha a um fado.

Fado, é tristeza! E a Arte? O artista sofredor
põe mais garra no trabalho; melhor consegue se expor.

Expor a sua Arte ao mundo. Mundo sem entendimento.
No poeta, a sua Arte... passa pelo sentimento.

Sentimento, ilusões, dor; é a Arte que nos foge.
É poema-desamor, do ontem igual a hoje.

Hoje, é que eu entendo a Arte! Hoje, entendo o seu poder.
Eu já tinha enlouquecido, não fora escrever e ler.

Ler poesias do alheio, manifestações da Arte;
no concreto ou no abstracto, aqui e em toda a parte.

Parte do mundo onde vivo, estou sempre buscando o céu;
pra redimir os pecados, dum pseudo-poeta: - Eu!

Eu! Escrevo todos os dias. Espécie de punição.
São palavras que eu obrigo, a sair do coração!
---------------------------------
11/2000
Laura B. Martins
Soc. Port. Autores nº 20958


TAGS - temas do blog
(clique em cima):

publicado por LauraBM às 18:17 | link do post | E custa, comentar neste blog? | ver fofocas (1) | favorito

Quinta-feira, 01.07.04

Euro_2004gr.jpg Pois é! Há futebol no meu país.
Não gosto. É aquilo que eu não quis
ver na minha TV, nem no estádio.
Jamais li um artigo sobre bola;
quem gosta... sempre achei que era estarola.
Vivo a mudar as estações do meu rádio.

Mas o Euro chegou, em plenitude.
Apesar de manter esta atitude
em relação à bola, sou vaidosa.
Então, entrei na dança da bandeira;
e, na janela do sótão, altaneira,
ondula uma bem grande, esplendorosa.

Perdemos a moeda portuguesa!
Do mais que perderemos, com certeza,
ninguém sabe dizer-nos... ou não quer.
Pois que flameje a bandeira portuguesa,
de 5 quinas ao vento. Chama acesa
enquanto pode ter escudo e ser mulher.

Não faço propaganda ao futebol.
Mas quando penso em estrangeiros, e no rol
de turistas em número anormal...
Inflama-se-me o peito d'altivez:
- Aqui, senhores, é solo português!
- Aqui, senhores, se chama: PORTUGAL!
--------------------------
10/06/2004
Laura B. Martins
Soc. Port. Autores n.º 20958


TAGS - temas do blog
(clique em cima):

publicado por LauraBM às 00:28 | link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito


R O D A P É

E se o Windows o atrapalhar...

...

PENSAMENTOS

Ninguém é tão feio como na identidade,

tão bonito como no Orkut,

tão feliz como no Facebook,

tão simpático como no Twitter,

tão ausente como no Skype,
tão ocupado como no MSN

nem tão bom como no Curriculum Vitae!!!

(from 'Yang N Cris')

Aquele que ao longo do dia

é activo como uma abelha,

forte como um touro,

trabalha que nem um cavalo

e ao fim da tarde se sente cansado que nem um cão,

deveria consultar um veterinário
porque é bem possível que seja burro.

(anónimo)

TAGS - temas do blog
(clique em cima)

01-frases-diversas

02-piadas-bd

02-piadas-prosa

03-testes e diversos

04-histórias-casos

05-tabaco-drogas

06-cultura-datas

06-cultura-geral

06-você-sabia-que

07-poemas-crónicas-laura

07-poemas-crónicas-outros

08-futebol

08-piadas-prosa-bd-futebol

09-artigos-divertidos

10-informática

11-internetices

12-atenção-avisos

12-saudosos

todas as tags

Algo sobre mim
subscrever feeds
Links especiais dos Blogs da minha autoria
Novidades no blog

Fui eu que disse! Porquê?...

Poema - Acidente na estra...

Poema - "Pauliteiros" - M...

O «abençoado» Facebook e ...

Poema - "Surpresa"!

A saga do João

VIRTUAL–Amigo perdido

Poema - ARTE... no abstra...

Poema - Euro 2004 - Portu...

Antiguidades óptimas
Então? À espera de quê?

Quentes e boas
Muito legal adorei o post eu am o michael !
Ainda bem que não fui atingido por essa doença que...
É mesmo daqueles dia que nada me diz, prefiro foto...
Oi, XARÁ! Adorei seu Blog!Eu estava procurando ch...
O texto sobre o verão é da Rosana Hermann - blog ...
Banners-2

Morre, vírus maldito!!!!!

Fujam, que o anti-vírus pifou!!!

A atrevidinha da claque!!!!!

Como são feitos os smiles:

Selos


E foi para isto que demos um pontapé

na Língua portuguesa, e passamos

a falar e escrever pretuguês!!!!!!!!



Este blog evacua

no Acordo Ortográfico:

http://rafeiroperfumado.blogspot.com/

3 RAZÕES NATURIAS PARA SE SER

B E N F I Q U I S T A

A RAZÃO NATURAL

A mulher dá à luz,

não dá às Antas, nem a Alvalade;

A RAZÃO BÍBLICA

Há uma passagem na bíblia que diz:

“dominarei os leões e os dragões

e voarei para o céu

sobre as asas de uma Águia”;

A RAZÃO TEOLÓGICA

Jesus Cristo encarnou,

não azulou, nem esverdeou!

=================